Papel x Digital – Nessa briga todo mundo sai ganhando : Tribuna de Santos

O livro impresso continua com o seu encanto, mas cada vez mais a tecnologia abre caminho para ganhar espaço entre os leitores, caso de Poesias Infantis, de Olavo Bilac.

DA REDAÇÃO

Livros Transformam o Mundo, Livros Transformam Pessoas. O tema da 22a edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo serve tanto para quem não dispensa o prazer de manusear um livro, sentir a tex- tura e o cheiro do papel, beben- do cada palavra enquanto assi- mila o conteúdo da obra, quan- to para aqueles que são antenados com as maravilhas da tec- nologia que permitem ao leitor ler em um tablet, computado- res e celulares com aplicativos.

As possibilidades estão aí e não adianta brigar com as evoluções que o mundo contemporâneo impõe. O importante é que as pessoas desenvolvam ca- da vez mais o gosto pela leitura. Ler permite que a pessoa pense por si mesma, que viaje sem sair da cidade onde vive, que tenha a imaginação aguçada e entenda a cultura e peculiaridades de outros povos. São razões mais do que interessantes e que devem ser exercidas com todo o prazer.

Esta edição é atraente o sufi- ciente tanto em lançamentos nacionais e internacionais e presença de autores de várias partes do mundo (veja a programação completa no site www. bienaldolivrosp.com.br) quanto em novidades tecnológicas.

Nessa linha, vale a pena conferir a novidade da Book Part- ners, que lança o primeiro livro animado do Brasil. Criado pela Joint Venture Book Partners e FutureLab, trata-se de Poesia Infantil, de Olavo Bilac, adaptada por meio da BookSet – Biblioteca Plural de Livros Digitais em HTMl5 (plataforma adotada pela amazon, apple, facebook e google).

O processo permite que o leitor aprecie em seu computador uma história escrita no século 18 e agora animada pela tecnologia. Para ler, é preciso contar com webcam para curtir a história com os sons produzidos a cada ilustração. Mas quem prefere o tradicional, a editora também tem o livro impresso, portanto ninguém tem do que reclamar.

Serviço

A Bienal do Livro fica aberta até o próximo dia 19, sempre das 10 às 22 horas, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, Av. Olavo Fontoura, 1.209, Zona Norte, São Paulo. Quem preferir pode usar os terminais de metrô Sé e Barra Funda, onde há ônibus gratuitos, de ida e volta à Bienal. Ingressos custam R$ 12,00 (inteira) e

R$ 6,00 (meia). A entrada é franca para professores, profissionais do setor editorial, bibliotecários, pessoas acima de 60 anos e crianças menores de 12

A Book Partners também está lançando o primeiro livro com realidade aumentada, que pode ser conhecida na obra medieval A Dama Pé de Cabra, de Alexandre Herculano. É a primeira obra impressa que inte- rage com o leitor. Quem expli- ca o funcionamento é Roberto Calderón, um dos projetistas. “Ele tem versões para computa-dor e celular. Colocando o livro impresso atrás de uma webcam ou em um celular, o leitor

tem elementos multimídia, tanto na ilustração ou em vídeo, uma interação com o autor, ou com alguém da editora, para conseguir integrar isso de forma diferente e inusitada”.

Ao comprar a edição impressa, a pessoa acessa o site da editora e clica no ícone realida- de aumentada. Ali, coloca a marca impressa na quarta ca- pa na webcam e vai ter na sua frente as imagens em três di- mensões. “É a primeira vez que tentamos essa tecnologia no Brasil para livros e temos informação que é a primeira em toda a América Latina”.

 

Deixe um comentário


  • *