BookPartners compra Superpedido

bookpartners.com.br-superpedido

Enquanto o mercado ainda faz conjecturas sobre uma possível fusão entre Cultura e Saraiva, a BookPartners acaba de fechar um acordo para a compra da Superpedido – Tecmedd. A transação, confirmada pela BookPartners, dá musculatura à distribuidora, que já tem forte entrada no mercado de CTP, em especial com livros de Direito, e passará agora a ter peso também no mercado trade.

“A gente tem uma linha de atuação que não conflita com a da Superpedido, que chega agora para somar, para trazer combustível extra”, comemorou Mauro Azevedo, diretor de operações da BookPartners.
A marca Superpedido será incorporada pela holding e será uma empresa irmã das distribuidoras Vertice Books e Empório do Livro, da rede de livrarias Cia. Dos Livros, da editora B4 e da OndBooks, voltada a prover o mercado editorial na impressão de livros sob demanda. “A Superpedido continua como uma empresa independente, ficando dentro da holding BookPartners. A marca permanece e nós daremos continuidade nos moldes que vem sendo tocado hoje”, explicou Azevedo.

A compra levará a BookPartners a concentrar as suas operações de distribuição em Jandira, na Grande São Paulo. O Centro de Distribuição da Superpedido em Cajamar, também na Região Metropolitana de São Paulo, será desativado. “Durante o ano de 2016, fizemos o dever de casa. Implementamos novos processos e otimizamos os já existentes. Esperamos até o final de março estar com as operações da Superpedido incorporadas aqui em Jandira. Vamos ganhar muito unificando os polos”, destacou Mauro. O depósito da BookPartners em Jandira tem 8,4 mil m².
Com a unificação das operações e com o fechamento do Centro de Distribuição de Cajamar, a BookPartners iniciará um estudo para realocar o pessoal da Superpedido. “Fizemos nesta segunda-feira uma primeira visita. A ideia é entender o potencial de cada um e analisar o que cada um deles consegue agregar a nossa operação. Não existe um plano de demissão”, comentou Azevedo.

A Superpedido até então fazia parte do Grupo Hindiana, que, no final do ano passado, já tinha vendido a Biblion, o braço de logística de livros da holding, para a Luft.

FontePublishnews

Deixe um comentário


  • *